Rendição de separatistas em Nagorno-Karabakh pressiona o governo de Nikol Pashinyan

há 5 meses
Pressionado após os separatistas de Nagorno-Karabakh terem se rendido para as tropas do Azerbaijão, o primeiro-ministro armênio, Nikol Pashinyan, se pronunciou à nação nesta quinta-feira. O premiê acusou a Rússia de ter fracassados em suas 'funções de manutenção da paz' e disse que o país está pronto para receber '40.0000 famílias' de refugiados.

Recomendado